Hábito devocional.


A. A ORAÇÃO E A IGREJA PRIMITIVA Gostaria de começar examinando os primeiros capítulos do Livro de Atos. Neles descobrimos como era a Igreja de Jesus Cristo à medida em que estava sendo formada. Ela começou da seguinte maneira:
1. A Oração Deu Origem À Igreja Primitiva

Pouco antes de retornar ao Pai, após a Sua ressurreição, Jesus deixou instruções especiais para os Seus discípulos. Eles deviam esperar em Jerusalém até que fossem revestidos com poder do alto, como o Pai havia prometido (Lc 24:49).

Lucas, o escritor do Livro de Atos, nos diz no Capítulo 1 o que aconteceu em seguida: “E quando dizia isto, vendo-O eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem O recebeu, ocultando-O a seus olhos. E estando com os olhos fitos no céu enquanto Ele subia, eis que se puseram dois varões vestidos de branco, os quais lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu O vistes ir”{At 1:9-11).
Os discípulos estavam no Monte das Oliveiras quando isto aconteceu. Aí então, andaram quase um quilômetro de volta a Jerusalém, e reuniram-se num salão do segundo andar. Lá tiveram uma reunião de oração que durou por vários dias. Cerca de 120 pessoas estavam presentes.
O dia da Festa de Pentecostes chegou dez dias mais tarde. Ainda estavam orando juntos quando, de repente, houve um som do céu como de um poderoso vento, o qual encheu a casa onde estavam assentados.
Após um poderoso sermão pregado por Pedro, cerca de 3.000 pessoas foram salvas, as quais se uniram alegremente aos outros crentes. Aprendiam diariamente com os Apóstolos e reuniam-se em suas casas para comunhão, para a Santa Ceia, e para a oração (At 1 e 2).
O propósito de examinarmos este trecho das Escrituras é o de ressaltarmos este importante ponto: o povo do Pentecostes é um povo de oração diária!
2. Oração – Uma Força Poderosa
A vida de oração diária da Igreja Primitiva não somente começou no Pentecoste, mas continuou também como uma força poderosa nos dias incomuns que se seguiram: ‘ ‘E Pedro e João subiam juntos ao templo certa tarde para a reunião de oração diária das três da tarde” (At 3:1).
Vocês conhecem a história. Foi aí que o coxo que se assentava à porta do templo chamada Formosa foi curado! Através deste milagre, o número de crentes subiu para 5.000. Os líderes religiosos, no entanto, ficaram insatisfeitos e prenderam tanto a Pedro como a João. No dia seguinte, porém, foram soltos e os admoestaram a não pregarem mais sobre Jesus.
Como Pedro e João responderam a esta ameaça? “Retornaram ao seu próprio grupo e contaram-lhes tudo o que havia acontecido. Ao ouvirem o relato deles todos começaram a orar Quando terminaram de orar, o lugar onde estavam reunidos estremeceu. Todos foram cheios do Espírito Santo, e continuaram a anunciar com ousadia a Palavra de Deus”( At 4:31).
Novamente, lemos em Atos 5:12: ‘E muitos sinais e milagres eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos. E reuniam-se regularmente na área do templo conhecida como Alpendre de Salomão. ” Isto tem a ver com os seus tempos de oração em conjunto.
Uma outra história interessante é contada em Atos 6:4. Os líderes estão enfrentando um problema em sua comunidade e precisam de uma solução. A resposta deles é sábia e prática, pois permite aos Apóstolos o tempo que necessitavam para continuarem em “oração e no ministério da Palavra. ”
Em Atos 7:59 lemos sobre Estêvão, que foi o primeiro cristão a morrer pela sua fé. Enquanto cai de joelhos pelas pedradas de seus inimigos, ele clama em oração. O Céu ouve esta oração, e o Senhor Jesus é visto em pé, à destra de Deus, pronto para receber o seu espírito.
O tema ou tópico da oração continua em Atos 8:14,15: “Os apóstolos, pois, que estavam em Jerusalém, ouvindo que Samaria recebera a palavra de Deus enviaram para lá Pedro e João, os quais tendo descido, oraram pelos novos crentes para que pudessem receber o Espírito Santo.”
E, em Atos 9:10,11 lemos: “E havia em Damasco um certo discípulo chamado Ananias; e disse-lhe c Senhor em visão: Ananias! E ele respondeu: Eis-me aqui Senhor. E disse-lhe o Senhor: Levanta-te, e vai à rua chamada Direita, e pergunta em casa de Judas por um homem de Tarso chamado Saulo, pois eis que ele está orando. ”
Vocês se lembram que Saulo havia acabado de se encontrar com Jesus na estrada para Damasco. Ele havia sido derrubado ao chão e cegado pela brilhante glória de Deus. Os seus olhos espirituais, no entanto, haviam sido abertos e ele nascera de novo, maravilhosamente — totalmente transformado!
É provável que Ananias estivesse em oração ao receber esta visão. Ao mesmo tempo, Saulo também estava em oração, porque não sabia o que fazer. Estas orações teriam um efeito que penetraria a história até os nossos próprios dias!
Sim, o povo do Pentecostes é um povo de oração. Quando oram, o Espírito Santo Se move com poder. Há perdão, curas, milagres, e direção divina! Oram o tempo todo e em toda parte, e Deus está em seu meio para cumprir a Sua vontade.
Talvez possamos dizer que o Livro de Atos é um relatório de uma reunião de oração bem especial. Começou em Pentecostes pelo Espírito de Deus e nunca parou de fato. Para os crentes da Igreja Primitiva, a oração era uma prática diária. Era um hábito tão natural e importante quanto a respiração. Era de fato a respiração de suas novas vidas no Espírito!

B.A ORAÇÃO DEVOCIONAL COMO UM HÁBITO DIÁRIO
E com este hábito diário de oração devocional que Deus estava tratando comigo. Ele falou diretamente e disse-me que eu havia me esquecido da disciplina (prática regular) das devoções diárias. Eu havia permitido que outras coisas tomassem o lugar das minhas horas a sós com Ele.
Não estou querendo dizer que eu absolutamente não orava. Aliás, oro bastante. Aprendi a orar quando ainda garoto. Este hábito começou com a pequena oração de criancinha que tantos conhecem: “E agora, Senhor, vou me deitar. Oro para que a minha alma Tu possas guardar!”
Em seguida eu dizia: “Abençoa mamãe e papai, Louanne, Jimmy e a mim. E Senhor, ajuda-nos a estarmos preparados para quando vieres. Se fiz qualquer coisa errada hoje, peço-Te que me perdoes e limpes o meu coração. Abençoa todos os nossos amigos e entes queridos, e ajuda-me a não ter nenhum pesadelo. Em nome de Jesus.” ‘
As vezes, havia algumas outras coisinhas, mas no geral, esta foi a oração com a qual cresci.
Ainda hoje, esta permanece como a estrutura da minha oração quando vou dormir. Não me considero acima desta simplicidade característica de uma criança. Não me importo de dizer que ainda falo: “Senhor, vou me deitar agora. Agradeço-Te pela Tua Palavra que me diz que os que estão em paz Contigo dormirão em segurança. Abençoa Anna, a minha esposa. Abençoa os meus filhos, Becky e Scott, e Jack e sua esposa. Abençoa Mark e DeeDee, e Brian e Kyle, meus netos, e a minha filha Christy.” Em seguida, cito algumas outras pessoas bem rapidamente e vou para a cama.
Considero-me uma pessoa de oração e adoração. Sei que você também pensa assim.
Como pastor, geralmente conduzo em oração as nossas reuniões da igreja. Oro frequentemente com a minha congregação em pequenos grupos. Oro com os membros da minha equipe, por eles próprios e pelos indivíduos que vêm a mim pedindo ajuda espiritual. Há ocasiões em que Deus me introduz em sessões especiais de orações intercessórias para missionários e outras pessoas. Durante o dia todo, frequentemente volto-me a Deus pedindo-Lhe conselhos à medida em que surgem as necessidades.
Além disso, tenho ensinado sobre a oração ao redor do mundo, através da televisão. Tenho escrito e pregado muito sobre este assunto. Assim sendo, a oração não é algo estranho para mim, quer seja na compreensão ou na prática. Contudo, eu tinha de fato um problema: o meu tempo de oração devocional pela manhã não era mais um hábito diário!
Não foi algo que subitamente parei de fazer. Outras coisas — até mesmo coisas boas — simplesmente pareciam invadir o meu tempo designado para a oração diária. Como exemplo, para mim é muito mais fácil ler a Bíblia todos os dias do que orar todos os dias. Creio que isto acontece com a maioria das pessoas. Evidentemente, o estudo da Palavra de Deus é importante, mas a direção e a correção que eu estava recebendo tinham a ver com a minha vida de oração. (É importante observarmos, no entanto, que as pessoas que oram mais, também lêem mais a Palavra de Deus!).
O Senhor tornou bem claro que uma vez mais eu precisava começar um hábito diário de oração pessoal. Era uma prática que eu começara lá nos meus primeiros dias de escola. De alguma forma, isto havia tomado um lugar de importância secundária na minha vida cotidiana com Deus. Agora Ele estava dizendo que eu precisava aprendê-la novamente. E foi o que aconteceu. Voltei à escola com Jesus. Aprendi algumas lições preciosas que gostaria de compartilhar com vocês — do meu coração aos seus corações.
Como pastor, o Senhor exigiu primeiramente que eu compartilhasse a minha falha com a minha congregação. Disse-lhes que provavelmente muitos, se não a maioria, tampouco tinham um tempo de devoções diárias. Para alguns deles, esta falta podia ser atribuída ao seu pastor.
Em seguida contei-lhes como Deus havia me instruído amorosa e sabiamente a renovar a minha prática de oração matutina diária. Eu havia ouvido e obedecido a Deus com muita disposição. Devido ao fato de que eu havia renovado a minha própria vida de oração, eu estava então pronto a ensiná-los uma verdade recém-chegada do coração de Deus ao meu. E este é também o propósito do nosso tempo de ensino em nossos cultos em nossa igreja.
1. Quanto Tempo Eu Deveria Orar?
A primeira pergunta que surge na maioria das mentes das pessoas é: Quanto tempo eu deveria passar na oração matutina? Vou dar-lhes uma regra agora mesmo. Não estabeleça um limite de tempo específico. Você já se derrotará desde o começo. A oração tornar- se-á uma tarefa ou um dever pesado, ao invés de uma porta que conduz a um relacionamento de amor com o Deus vivo.
a. Separe Um Tempo Específico Para Orar.
Necessitamos de fato separar um tempo específico para orar. Se vamos passar mais tempo em oração, isto significa que passaremos menos tempo fazendo outras coisas. Portanto, precisamos decidir o que descartaremos, a fim de que a oração possa tomar o seu lugar.
A maioria de nós desperdiça uma certa parte do tempo à noite com coisas desnecessárias. Por exemplo, eu havia formado o hábito de assistir às notícias do mundo e a previsão do tempo na televisão no final da noite, antes de ir para a cama. Eu não necessitava de fato ter tudo aquilo em minha mente ao deitar-me para dormir. Tudo o que eu precisava saber encontrava-se no jornal matutino, o qual eu podia ler na metade do tempo.
Todos, bem provavelmente, temos algo que poderia ser eliminado durante a noite para podermos ir para a cama mais cedo. Vinte e cinco ou trinta minutos a menos durante a noite significa que podemos nos levantar este mesmo espaço de tempo mais cedo de manhã. Este é exatamente o tempo que poderia ser necessário para iniciarmos a nossa prática de devoções diárias.
2. Oração: Comunhão Com Jesus
E necessário um certo nível de força de vontade para se iniciar um hábito. Porém, uma vez que o padrão seja formado, torna-se uma parte natural de nossas vidas. Sabemos e sentimos que algo está faltando quando é omitido. Realmente sentimos falta da comunhão com o Senhor desta maneira pessoal e especial. Isto de fato torna-se de fato um tempo de íntimo companheirismo, algo doce e que nos traz muita satisfação.
Sabemos, evidentemente, que o fato de perdermos um tempo de devoção diária com o Senhor não significa que o resto do dia esteja destinado ao fracasso. A nossa confiança básica é n’Aquele a Quem oramos, e não em nossas orações.
Deus é fiel para nos ajudar a qualquer momento em que nos voltamos a Ele. E verdade, no entanto, que algumas coisas podem ser evitadas e outras vencidas mais facilmente quando nos preparamos totalmente através de nossas orações matutinas.
Também precisamos estar cientes de que os nossos tempos de devoção pessoal, além de serem uma bênção para nós, também trazem um grande prazer ao Senhor. Ele realmente quer estar conosco e se importa muito conosco. Que privilégio temos de cumprimentarmos ao Senhor no início de cada novo dia e sabermos que Ele deseja participar de todos os detalhes de nossas vidas. Que possamos honrar diariamente a Sua presença através de nossas orações!
C. UM PROGRAMA COM SEIS PONTOS PARA A ORAÇÃO DIÁRIA
I. Ações De Graças E Louvor — Oferecendo-se A Si Mesmo.
A. O propósito diário é o louvor.
B. Apresente o seu corpo.
C. Cante um cântico novo.
D. Adore no Espírito.

II. Confissão E Purificação — Oferecendo O Seu Coração.
A. Peça uma sondagem.
B. Não seja enganado.
C. Estabeleça uma guarda.
D. Mantenha o objetivo em vista.

III. Ordem E Obediência — Oferecendo O Seu Dia.
A. Entregue o seu dia a Deus.
B. Mostre uma necessidade característica de criança.
C. Peça direções específicas.
D. Obedeça as instruções.

IV. Família E Igreja — Oferecendo As Pessoas Mais Chegadas E Queridas.
A.Cite a sua família imediata diariamente.
B. Abra-se para o resto de sua família e parentes.
C. Lembre-se da família do Pai.
D. Inclua os “solteiros e sozinhos”.

V. O Papel Da Intercessão Para Alcançarmos O Mundo Para Jesus.
A. Uma igreja modelo para a oração e missões.
B. Problemas de oração: atitudes, motivações, e métodos errados.
C. Definição de intercessão.
D. Três forças em ação na guerra espiritual.
E. Três conceitos importantes na intercessão.

VI. Países E Nações Estrangeiras — Oferecendo O Mundo Todo.
A. Intercessão pelas nações.
B. Intercessão por nossos missionários.
C. Guerra espiritual pela evangelização.
D. Intercessão pelos líderes nacionais e pela paz.

Trecho do Livro O cajado do Pastor de Ralph Mahoney e Jack Hayford

Sobre Cadu Rinaldi

Teologia e Reino de Deus
Esse post foi publicado em Cadu Rinaldi e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s