O passado bem ajustado.


Como somos novos em Cristo Jesus, temos algumas coisas do passado que nos tornam impuros perante nosso criador, como práticas, costumes. Sabemos que sua vida passada já foi tratada, como vemos em:

Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus?Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus.

1 Coríntios 6:9-11

Temos 2 exemplos claros bíblicos, os irmãos de Éfeso, que depois de convertidos, trouxeram seus livros de magia e os queimavam diante de todos.

Também muitos dos que seguiam artes mágicas trouxeram os seus livros, e os queimaram na presença de todos e, feita a conta do seu preço, acharam que montava a cinqüenta mil peças de prata.Assim a palavra do Senhor crescia poderosamente e prevalecia.

Atos dos Apóstolos 19:19-21

Outro exemplo é a pessoa de Zaqueu, no livro de Lucas capítulo 19, vemos que ele era avarento e mesquinho, e prometeu de tudo que havia enganado pessoas, ele restituiria 4 vezes mais.

É necessário não termos nada ligado ao que nos ligava no passado que nos atrapalhe nessa nova pessoa que somos.

O que precisa ser tratado depois de nascermos de novo?

1- Coisas ligadas a ídolos; Vemos por exemplo Paulo falando a igreja de Tessalônica sobre deixar ídolos.

1 Tessalonicenses 1:9

Porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos para convosco, e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir o Deus vivo e verdadeiro,

A palavra de Deus nos exorta:

1 João 5:21 Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém.

Deuteronômio 5:8 Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra;

Deuteronômio 12:30 Guarda-te, que não te enlaces seguindo-as, depois que forem destruídas diante de ti; e que não perguntes acerca dos seus deuses, dizendo: Assim como serviram estas nações os seus deuses, do mesmo modo também farei eu.

Salmos 16:4 As dores se multiplicarão àqueles que fazem oferendas a outro deus; eu não oferecerei as suas libações de sangue, nem tomarei os seus nomes nos meus lábios.

Todo fim de superstições também se enquadra neste assunto, apego a sorte, objeto, número, cor, etc.

Temos que tomar a atitude dos discípulos de Éfeso, que queimaram seus objetos que faziam menção a outros deuses. Tirando da nossa vida aquilo que nos faz aborrecer a Deus.

2- Coisas malignas e impuras precisam ser destruídas: Temos que manter distância de objetos, roupas, móveis, etc , que possui uma conexão íntima com o pecado. Vemos exemplo no livro de Levítico capítulos 13 e 14, quando as roupas de um doente de lepra não deveriam ser usadas por outra pessoa, assim que o sacerdote percebeu, fazia-se com que essas roupas contaminadas fossem queimadas.

3- Coisas injustas devem ser concluídas: Caso de Zaqueu em Lucas 19:8 estabelece um grande exemplo.mLucas 19:8 E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado.

Tudo que foi feito por meios ilícitos deve ser restituído, como fraude, furto, apropriação por força, conservação de coisas perdidas por outros, não devolução de coisas emprestadas, demos que nos desfazer dessas coisas imediatamente. Vemos o exemplo de Zaqueu, as pessoas estavam murmurando, como Jesus haveria de ir a casa de um pecador, e a restituição as pessoas lesadas era o resultado da vida de Cristo na vida de Zaqueu, por que a salvação estava a adentrar aquela casa naquele momento.

O Espírito Santo nos mostra se algo desse casos está em nós, deve haver arrependimento, confissão e abandono das faltas cometidas.

4- Coisas impróprias devem ser concluídas: Como definir coisas impróprias, um exemplo é, situações que são permitidas por lei, mas não para um reino cristão; um grande exemplo é o casamento chamado de união estável.

Temos como questões também o uso de drogas lícitas e ilícitas, jogos de azar, atividades comerciais.

Uma vez concluído o passado esqueça-o. Paulo quando escreve a igreja de Filipo, descreve um padrão para nós.

Filipenses 3:13 Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim,

O padrão de Deus é esquecermos o passado e não lembramos mais, aquilo que o sangue de Jesus lavou não vemos mais, os pecados confessados não nos lembramos mais, pois o próprio Deus já se fez por esquecido.

Isaías 43:25 Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro.

Sobre Cadu Rinaldi

Teologia e Reino de Deus
Esse post foi publicado em 'deuteronômio, Atos dos apóstolos, células, consolidação, Evangelhos, filipensses, grupos pequenos, joão, Li em um Livro, lucas, marcos, novos convertidos, tessalonissenses. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s