Transformado pela verdade


As pessoas precisam mais que de pão para a sua vida; elas precisam alimentar-se de cada palava de Deus.

Mateus 4.4; NLT A palavra graciosa de Deus pode fazer de vocês o que ele quer que vocês sejam e dar-lhes tudo o que vocês venham a necessitar.

Atos 20.32; Msg

A verdade nos transforma.

O crescimento espiritual é o processo no qual substituímos as mentiras pelas verdades. Jesus orou: Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.1 Santificação exige revelação. O Espírito de Deus usa a Palavra de Deus para nos tornar semelhantes ao Filho de Deus. Para nos tornar semelhantes a Jesus, devemos preencher nossa vida com a sua Palavra. A Bíblia diz: Por meio da Palavra, somos unidos e moldados para as tarefas que Deus tem para nós.2

A Palavra de Deus é diferente de qualquer outra palavra. Ela é viva.3 Jesus disse: As palavras que eu lhes disse são espírito e vida.4 Quando Deus fala, as coisas mudam. Tudo ao seu redor — toda a Criação — existe porque disse Deus. Foi pelas suas palavras que tudo veio a existir. Sem elas, você nem estaria vivo. Tiago observa: Deus decidiu nos dar vida pela palavra da verdade, de modo que sejamos a mais importante de todas as coisas que ele fez.5

A Bíblia é muito mais do que um manual de doutrinas. A Palavra de Deus gera a vida, cria a fé, produz mudanças, afugenta o Diabo, realiza milagres, cura feridas, edifica o caráter, transforma as cir¬cunstâncias, transmite alegria, supera a adversidade, derrota a ten¬tação, infunde esperança, libera poder, limpa nossas mentes, cria as coisas e nos garante o futuro eterno! Não podemos viver sem a Pala¬vra de Deus! Nunca subestime o valor dela. Você deve considerá-la tão essencial para sua vida como a comida. Jó disse: Dei mais valor às palavras de sua boca do que ao meu pão de cada dia.6

A Palavra de Deus é o alimento espiritual do qual você tem de se alimentar, para cumprir seu propósito. A Bíblia é chamada de nosso leite, pão, comida sólida e doce sobremesa.7 Essa refeição completa é o menu do Espírito Santo para o fortalecimento e crescimento espiri¬tual. Pedro nos aconselha: … desejem de coração o leite espiritual puro, para que por meio dele cresçam para a salvação.8

Permanecendo na Palavra de Deus

Existem mais Bíblias impressas hoje em dia do que jamais houve no passado, mas de nada vale uma Bíblia na estante. Milhões de crentes são assolados pela anorexia espiritual, morrendo de fome com a alma subnu¬trida. Para ser um saudável discípulo de Jesus, alimentar-se da Palavra de Deus deve ser a primeira prioridade. Je¬sus chamou isso de “permanecer”. Ele disse: Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos.9 Na vida coti¬diana, permanecer na Palavra de Deus inclui três atividades:

Devo aceitar sua autoridade. A Bíblia deve se tornar o critério definitivo para minha vida: a bússola na qual confio para saber a direção, o conselho a que dou ouvidos para tomar decisões sábias, e o parâmetro que utilizo para avaliar todas as coisas. A Bíblia deve sempre ter a primeira e a última palavra em minha vida.

Muitos de nossos problemas ocorrem porque baseamos nossas es¬colhas em critérios duvidosos: cultura (“Todos estão fazendo isso”), tradição (“Sempre fizemos isso”), razão (“Isso pareceu lógico”) ou emo¬ção (“Pareceu-me a coisa certa”). Todos esses critérios foram corrompi¬dos pela entrada do pecado neste mundo. O que precisamos é de um critério perfeito, que nunca nos leve na direção errada. Somente a Palavra de Deus supre essa necessidade. Salomão nos lembra que cada Palavra de Deus é comprovadamente pura,10 e Paulo explica que Tudo nas Escrituras é Palavra de Deus. Tudo é útil para ensinar e ajudar as pessoas e para corrigi-las e mostrar-lhes como viver.11

Nos primeiros anos de seu ministério, Billy Granam atravessou um período em que lutava com suas dúvidas sobre a precisão e a autoridade da Bíblia. Em uma noite enluarada, ele caiu de joelhos e disse a Deus que, a despeito das passagens confusas que ele não compreendia, daquele ponto em diante ele confiaria completamente na Bíblia como a única autoridade para sua vida e ministério. Da¬quele dia em diante, a vida de Billy Granam foi abençoada com ex¬traordinário poder e eficácia.

A decisão mais importante que você pode tomar hoje é definir o critério definitivo para sua vida. Decida que, independentemente de cultura, tradição, razão ou emoção, você escolhe a Bíblia como auto¬ridade definitiva em sua vida. Estabeleça que antes de tudo você vai perguntar “O que a Bíblia diz a respeito?”, e depois tome sua deci¬são. Determine que, quando Deus mandar fazer alguma coisa, você confiará em sua Palavra e seguirá em frente, quer faça sentido para você, quer não, e independentemente de sua vontade. Adote a decla¬ração de Paulo como sua afirmação de fé pessoal: Creio em tudo o que concorda com a Lei e no que está escrito nos Profetas.12

Devo assimilar sua verdade. Não basta acreditar na Bíblia; devo preencher minha mente com ela, de forma que o Espírito Santo possa me transformar com a verdade. Existem cinco maneiras de fazer isso: você pode recebê-la, lê-la, pesquisá-la, relembrá-la e refletir sobre ela.

Primeira: você recebe a Palavra de Deus quando a ouve e aceita com uma postura aberta e receptiva. A parábola do semeador ilustra como nossa receptividade determina se a Palavra de Deus irá ou não criar raízes em nossa vida e dar frutos. Jesus identifica três atitudes de repúdio — mente fechada (à beira do caminho), mente superficial (solo pedregoso) e mente distraída (entre os espinhos) —, e então diz: Considerem atentamente como vocês estão ouvindo.13

Toda vez que sentir que não está aprendendo nada com o sermão ou com um professor de Bíblia, você deve verificar sua disposição interior, especialmente em relação ao orgulho. Deus pode falar até mesmo por meio do professor mais enfadonho quando você é humil¬de e receptivo. Tiago aconselha: Em um espírito humilde (gentil, modes¬to), recebam de bom grado a palavra que, implantada e arraigada no co-ração, tem o poder de salvara alma.14

Segunda: por mais de dois mil anos na história da igreja, somente os sa¬cerdotes podiam lera Bíblia pessoalmente, mas agora milhões têm acesso a ela. Apesar disso, muitos crentes são mais dedicados à leitura do jornal diário do que à leitura da Bíblia. Não é de admirar que não cresçamos. Não podemos assistir a televisão por três horas, ler a Bíblia três minutos e esperar crescer.

Muitos que afirmam crer na Bíblia “de capa a capa” jamais a leram de uma capa a outra. Mas, se você separar quinze minutos de seu dia para a leitura da Bíblia, a lerá inteiramente uma vez por ano. Se você cortar um programa diário de televisão que dure trinta mi¬nutos e ler a Bíblia no lugar, lerá a Bíblia inteira duas vezes por ano. A leitura diária da Bíblia o manterá ao alcance da voz de Deus. Foi por isso que Deus orientou o rei de Israel a sempre manter por perto uma cópia de sua Palavra: Trará sempre essa cópia consigo e terá de lê-la todos os dias da sua vida.15 Mas não se limite a mantê-la perto de você; leia a Bíblia regularmente! Uma ferramenta simples mas de grande auxílio é um plano de leitura diária da Bíblia. Evitará que você fique saltando de uma parte para outra, negligenciando uma ou outra. Se você tiver interesse em uma cópia de meu plano de leitura bíblica pessoal, veja o “Apêndice 2”.

Terceira: pesquisar e ou estudar — a Bíblia — é outra forma prá¬tica de permanecer na Palavra de Deus. A diferença entre ler e estu¬dar a Bíblia está em dois exercícios que se adicionam ao da simples leitura: fazer perguntas sobre o texto e anotar suas impressões. Você não estudou realmente a Bíblia, se não escreveu seus pensamentos no papel ou no computador.

O espaço não me permite explicar os diferentes métodos de estudo bíblico. Estão disponíveis muitos livros proveitosos sobre o estudo da Bíblia, incluindo um que escrevi há mais de vinte anos.16 O segredo de um bom estudo bíblico consiste simplesmente em aprender a fazer as perguntas certas. Métodos diferentes usam perguntas diferentes. Você descobrirá muito mais se parar e fizer perguntas simples como “Quem?”, “O quê?”, “Quando?”, “Onde?”, “Por quê?” e “Como?”. A Bíblia diz: Verdadeiramente as pessoas felizes são as que cuidadosamente estudam a per¬feita lei de Deus, a qual torna as pessoas livres, e continuam a estudá-la. Elas não esquecem o que ouvem, mas obedecem ao que o ensino de Deus diz: os que fazem isso serão felizes.17

A quarta maneira de permanecer na Palavra de Deus é relembrá-la. A capacidade de lembrar é dom de Deus. Você pode pensar que tem memória fraca, mas a verdade é que há milhões de idéias, verdades, fatos e imagens memorizados. Você lembra o que é importante para você. Se a Palavra de Deus é importante, você usará seu tempo para relembrá-la.

Existem enormes benefícios na memorização de versículos bíbli¬cos. Eles o ajudam a resistir à tentação, decidir sabiamente, diminuir a pressão, ganhar confiança, dar bons conselhos e partilhar sua fé com os outros.18

Sua memória é como um músculo. Quanto mais você a usa, mais forte ela se torna, e memorizar as Escrituras ficará mais fácil. Você deve começar selecionando uns poucos versículos bíblicos deste li¬vro que o sensibilizaram, escrevendo-os em um pequeno cartão que possa ser levado consigo. Então releia em voz alta durante o dia. Você pode memorizar as Escrituras em qualquer lugar: enquanto trabalha, se exercita, dirige, espera ou na hora de dormir. Os três segredos para a memorização das Escrituras são: relembrar, relembrar e relembrar! A Bíblia diz: Lembrem-se do que Cristo ensinou e que as suas palavras enriqueçam a vida de vocês e os tornem sábios.19

A quinta maneira de permanecer na Palavra de Deus é refletir sobre ela, o que a Bíblia chama de “meditação”. Para muitos, a idéia de meditar evoca imagens de alguém esvaziando a mente e deixando-a vaguear. Isso é exatamente o opos¬to da meditação bíblica. Meditação é pensamento con-centrado. É necessário esforço verdadeiro. Você escolhe um versículo e reflete sobre ele repetidamente.

Como já foi dito no capítulo 11, se você sabe se preocupar, já sabe meditar. Preocupação é o pensamento concentrado em algo negati¬vo. A meditação é o mesmo, porém voltado para a Palavra de Deus, e não para algum problema.

Não há outro hábito que seja tão eficaz na transformação de sua vida ou em torná-lo mais semelhante a Jesus do que a reflexão diá¬ria nas Escrituras. À medida que utilizamos nosso tempo para con¬templar a verdade de Deus, realmente nos espelhando no exemplo de Cristo, somos segundo a sua imagem […] transformados com gló¬ria cada vez maior.20

Se você pesquisar todas as vezes que Deus fala sobre meditação na Bíblia, ficará maravilhado com os benefícios que ele prometeu aos que parassem para refletir na sua Palavra durante o dia. Um dos motivos pelos quais Deus chamou Davi homem segundo o meu coração21 é que Davi adorava refletir na Palavra de Deus. Ele disse: Como eu amo a tua lei! Medito nela o dia inteiro.22 Refletir seriamen¬te na verdade de Deus é a chave para ter as orações respondidas e o segredo para uma vida bem-sucedida.23

Devo aplicar seus princípios. Podemos receber, ler, pesquisar, relembrar e refletir na Palavra de Deus; mas tudo será inútil se falharmos em pô-la em prática. Devemos nos tornar praticantes da palavra.24 Esse é o passo mais difícil de todos, porque Satanás com¬bate com muita intensidade. Ele não se importa que você freqüente estudos bíblicos, contanto que não faça nada com o que aprendeu. Enganamos a nós mesmos quando presumimos que, apenas por termos ouvido, lido ou estudado a verdade, nós a assimilamos. Na verdade, você pode estar tão ocupado indo para a próxima aula, seminário ou conferência bíblica que não tem tempo de pôr em prá¬tica o que aprendeu. Você esquece o que aprendeu a caminho do próximo estudo. Sem o pormos em prática, qualquer estudo bíblico é inútil. Jesus disse: Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha.25 Jesus também destacou que as bênçãos de Deus vêm de obedecer à verdade, e não apenas de conhecê-la. Ele disse: Agora que vocês sabem estas coisas, felizes serão se as praticarem.26

Outra razão que nos faz evitar a aplicação pessoal da Palavra de Deus é a possibilidade de isso ser difícil ou mesmo doloroso. A ver¬dade irá libertá-lo, mas a princípio pode¬rá deixá-lo infeliz! A Palavra de Deus expõe nossas motivações, aponta nossas faltas, repreende nosso pecado e espera que nos transformemos. Faz parte da na¬tureza humana resistir a mudanças; en¬tão aplicar a Palavra de Deus é uma tarefa difícil. Por isso é tão importante discutir as aplicações pessoais com outras pessoas.

Não há como enfatizar suficientemente o valor de fazer parte de um pequeno grupo de estudo bíblico. Nós sempre aprendemos com a franqueza dos outros o que jamais aprenderíamos por nossa pró¬pria conta. Outras pessoas o ajudarão a discernir coisas que você teria deixado passar e a aplicar a verdade de Deus de forma prática. A melhor forma de tornar-se um “praticante da Palavra” é colocar no papel uma atitude efetiva resultante da leitura, estudo ou refle¬xão sobre a Palavra de Deus. Desenvolva o hábito de anotar de for¬ma precisa o que você pretende fazer. Essa atitude efetiva deverá ser pessoal (envolvendo você), prática (algo que você possa fazer) e verificável (com um prazo final para ser feita). Toda aplicação deve envolver ou seu relacionamento com Deus, ou seu relacionamento com os outros, ou seu caráter pessoal.

Antes de ler o próximo capítulo, passe algum tempo pensando sobre esta questão: “O que Deus já falou para você fazer por meio de sua Palavra que você ainda não começou?”. Então escreva algumas instruções práticas que o ajudarão a agir no que você já estabeleceu. Você pode contar a um amigo para que ele possa acompanhá-lo. Como D. L. Moody disse: “A Bíblia não nos foi dada para aumentar nosso conhecimento, mas para mudar nossa vida”.

Dia 24: Transformado pela verdade

1 João 17.17; NVI.

2 2Timóteo 3.17; Msg.

3 Hebreus 4.12; Atos 7.38; 1Pedro 1.23.

4 João 6.63; NASB.

5 Tiago 1.18; NCV.

6 Jó 23.12; NVI.

7 1Pedro 2.2; Mateus 4.4; 1Coríntios 3.2; Salmos 119.103.

8 1Pedro 2.2; NVI.

9 João 8.31; NASB, ed. 1978.

10 Provérbios 30.5; NVI.

11 2Timóteo 3.16; CEV.

12 Atos 24.14; NVI.

13 Lucas 8.18; NVI.

14 Tiago 1.21b; Amp.

15 Deuteronômio 17.19a; NCV.

16 Rick Warren, 12 métodos de estu¬dar a Bíblia sozinho (a ser publicado pela Editora Vida).

17 Tiago 1.25; NCV.

18 Salmos 119.11; 119.105; 119.49,50; Jeremias 15.16; Provérbios 22.18; 1Pedro 3.15.

19 Colossenses 3.16a; BV.

20 2Coríntios 3.18; NVI.

21 Atos 13.22; NVI.

22 Salmos 119.97; NCV.

Para receber as postagens e novidades se cadastre.

cadastre-se 100% seguro seu e-mail

Sobre Cadu Rinaldi

Teologia e Reino de Deus
Esse post foi publicado em Cadu Rinaldi, discípulo, discipulado, Evangelhos e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s